Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 2, 2011

A divisão como caminho para o desenvolvimento

Imagem
[caption id="attachment_10176" align="alignleft" width="140" caption="Leonardo Attuch"][/caption]
Em artigopublicado na Isto é, Leonardo Attuch, defende a divisão do Pará como forma de promover o desenvolvimento da região.Esses dois novos Estados, se aprovados, terão extrema importância para a economia não só do Pará, mas de todo o Brasil, afirma o colunista.
Onde hoje há apenas o gigantesco Pará, com seu 1,24 milhão de km² (equivalente a quatro Itálias!) de conflitos sociais e péssimos indicadores de ­desenvolvimento humano, amanhã o quadro tem tudo para ser outro
O autor cita o exemplo da divisão recente de estados no Brasil para enfatizar os resultados positivos dessa ação . Segundo ele o corte do antigo Mato Grosso em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, efetuado em 1977, foi um acerto de duração permanente, mesmo tendo ocorrido em plena ditadura militar. A divisão daquela imensa área levou para municípios e populações antes desassistidas novos se…

Santarém: Agentes de trânsito cobram propina

Imagem
Fonte: Blog Quarto Poder
R$ 200. Este foi o valor cobrado por uma dupla de agentes de trânsito da Secretaria Municipal de Transportes (SMT), a um motociclista que estava com sua habilitação vencida e que foi parado pelos ‘Marrozinhos’, no cruzamento da travessa Professor José Agostinho com a rua Tropical, no bairro Santíssimo. O flagrante feito pelo blog Quarto Poder na tarde da última quarta-feira (30), aconteceu durante uma carreata pela criação do Estado do Tapajós.

Como não tinha o valor exigido pelos fiscais de trânsito, o rapaz, identificado por ‘Nei’, teve que desembolsar R$ 40, desde que levasse o restante do dinheiro em um local marcado pelos agentes, que lhe entregaria sua habilitação, que ficou retida pelos agentes.
O motociclista foi obrigado a permanecer parado por quase duas horas. Só depois do fim da carreata é que os fiscais da SMT decidiram acertar um acordo para liberar a moto e o condutor.

Prefeito de Almerim permanece no cargo

Imagem
[caption id="attachment_10165" align="alignleft" width="173" caption="José Botelho dos Santos"][/caption]
O ministro Arnaldo Versiani do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concedeu liminar para o prefeito de Almeirim-PA José Botelho dos Santos e seu vice Ivanildo Sarraf da Trindade permanecerem no cargo. No dia 23 de novembro o TRE-PA decidiu pela cassação do mandato do prefeito e seu vice.A decisão vale até que o TSE analise recurso apresentado contra decisão do Tribunal Regional do Pará (TRE-PA) que decidiu pela realização de eleição indireta, conduzida pelo Poder Legislativo municipal.
“Em virtude da circunstância de que os segundos colocados (José Botelho dos Santos e Ivanildo Sarraf da Trindade) não tiveram registro indeferido, não foram cassados por decisão da Justiça Eleitoral e, afinal, foram diplomados e assumiram os mandatos eletivos, tenho que se recomenda, por ora, não haver alternância da Chefia do Poder Executivo, até que o TSE examin…

A luta por um estado desenvolvido

Comentário de Ewerton Sabino, Redenção PA,  sobre o post: Primeiro debate sobre o plebiscito aconteceu ontem em Belém
Olá amigos do meu Pará, depois deste debate pude perceber que quem defende o Pará são homens escolhidos pelo povo, mas que não têm compromisso com o povo… Eles afirmam apenas a grandeza do estado, reconhecem suas dificuldades, não querem que dividam para melhorar a administração deste estado tão grande, proposta nenhuma foi apresentada por eles, ou seja, está tudo bem! Tudo bem? Chega sermos manchetes nacionais com assuntos sociais e que dizem respeito a um povo sofrido e que deseja, almeja melhoria de vida!
Hoje somos a geração forte do Brasil e devemos lutar agora por um estado mais desenvolvido, onde tenhamos o governo mais próximo do seu povo, que o povo tenha acesso aos itens básicos à sobrevivência do seu habitat… A exemplo disso, temos a maior nação do mundo economicamente falando divida em 1776 na sua Independência, que antigamente eram apenas 13 Colônias passou …

Primeiro debate sobre o plebiscito aconteceu ontem em Belém

Imagem
[caption id="attachment_10156" align="alignleft" width="410" caption="(Foto: Jaime Souzza)"][/caption]
No primeiro bloco o  debate sobre os números do Fundo de Participação dos Estados (FPE) prevaleceu no início, inclusive, com Zenaldo Coutinho e João Salame se acusando mutuamente de propagação de mentiras
No segundo bloco, Joaquim Lira Maia acusou Celso Sabino da frente contra Tapajós de ter um discurso decorado contra a divisão. Mais uma vez a guerra de números prevaleceu nas acusações entre os debatedores.
Enquanto as frentes contra a divisão questionavam a toda hora de onde os separatistas tirariam recursos para viabilizar economicamente os Estados; os favoráveis à divisão acusavam os contrários à divisão de não apresentarem propostas concretas para resolver os graves problemas sociais e econômicos do Estado.
Nas considerações finais, os representantes de cada uma das frentes acharam ter dado seu recado e esclarecido o eleitor. “Se o Pará for di…