Postagens

Mostrando postagens de Setembro 16, 2011

O circo armado: Jatene desrespeita STF ao pagar somente 30% do Piso Salarial

O governo Jatene arma o circo para tentar seduzir os educadores, mostrando uma faceta nova: cooptar estudantes para usá-los quando for conveniente e educadores para tentar ofuscar o sindicato. Tarefa, entretanto, difícil para um novo e velho governo, pois nossa categoria carrega as marcas da sua portaria ferindo nossos direitos, inclusive a licença saúde, e que só após muita pressão conseguimos revogá-la.  Também não conseguimos esquecer que foi ele que de forma        arbitrária acabou com os nossos interstícios de carreira, previstos          no Estatuto do Magistério, sua política estreita de reajustar abono em vez de reajustar salário, além de quatro anos de enrolação para discutir o Plano de carreira. A categoria sabe muito bem quem é que está ao seu lado, quem ao longo da história não deu trégua para nenhum governo, na defesa dos seus interesses.

Rosa Cunha, a então secretária de Educação, desestruturou o Sistema Modular de Ensino, acabou com a gratificação que os professores tin…

Inelegíveis por 8 anos.

Imagem
O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PA) condenou, ontem, a ex-governadora Ana Júlia (PT) e o seu candidato a vice-governador na chapa, Anivaldo Vale (PR), por prática de conduta vedada e abuso de poder político e econômico na campanha eleitoral de 2010.
A condenação se deu em representação movida pela "Coligação Majoritária Juntos com o Povo", em virtude de Ana Júlia, enquanto governadora do Pará, em período pré-eleitoral, ter assinado convênios no valor de R$ 16,5 milhões, com 17 prefeituras.
Os dois foram também condenados a pagamentos de multa de 100 mil UFIRs.
A Corte entendeu que, embora os convênios tenham sido assinados imediatamente antes do período vedado pela legislação, ficou claramente demonstrado "o objetivo de beneficiar a candidatura à reeleição.".
A condenação por abuso de poder econômico é textualmente definida na "Lei da Ficha Limpa" como elemento de inelegibilidade, portanto, Ana Júlia e Anivaldo Vale, por terem sido condenados em órgão cole…

Santarém: PCCR dos professores municipais

Nesta quinta-feira (15), os profissionais da educação, que atuam na rede municipal de ensino, estiveram reunidos em assembleia para tratar sobre a implementação da lei do Piso Salarial Nacional e a adequação do Plano de Cargos Carreira e Remuneração (PCCR), em Santarém.

Em acordo com o governo, os profissionais terão vencimentos alterados. Na reunião, a categoria recebeu uma tabela com os valores que já deverão vigorar no mês de setembro.
“Nós temos vários estados que estão em greve, por não quererem cumprir o PCCR, cumprem o piso, mas não cumprem o PCCR dos profissionais de educação. E aqui em Santarém nós não vamos ter esse problema, segundo o que nós temos nas mãos”. – conta o integrante da Comissão de Negociação do SINPROSAN, Carlos Assis.

Ainda segundo a comissão, os temporários e pedagogos também terão os valores alterados. Segundo Assis, o benefício foi conquistado através do trabalho das Comissões da SINPROSAN, Secretaria de Educação e Comissão de Educação da Câmara.
No Tapajós

Protestos na Br 163

Revoltados com as promessas não cumpridas pelo ex-diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit), Luiz Antonio Pagot, demitido pela presidente Dilma Rousseff por suspeitas de irregularidades no órgão, os índios caiapós decidiram radicalizar um protesto que começou na segunda-feira com a apreensão de caminhões e máquinas que trabalham na pavimentação de vários trechos da BR-163 (Santarém-Cuiabá). Ontem, os índios resolveram atear fogo em trechos da ponte localizada sobre o rio Disparada, próximo da cidade de Novo Progresso.
Os índios afirmam que só deixarão a estrada quando autoridades federais forem à região para tratar das promessas feitas por Pagot, que antes de cair esteve com os índios garantindo que, além de melhorias nos acessos às estradas que levam às aldeias Baú e Mekranotire, os caiapós receberiam benefícios nas área de saúde.
Informações: DOL