Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 11, 2013

Fapespa: Inscrições para concurso encerram dia 15

Da Agência Pará
Os interessados em concorrer a uma das vagas para o provimento do cargo permanente e cadastro de reserva na Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa (Fapespa) têm até o próximo dia 15 para se inscrever no concurso público da instituição. São 86 vagas ofertadas, sendo 62 vagas para o nível superior, 17 para o nível médio e sete para o fundamental.  Para realizar a inscrição, basta acessar o sitehttp://paginas.uepa.br/concursos/. Os valores variam de acordo com o cargo que o candidato deseja concorrer, entre R$ 40 a R$ 80.

Professores da rede pública podem se inscrever no Parfor

A Universidade do Estado do Pará, está disponibilizando, por meio doParfor, vagas para os cursos de Letras, Matemática, Educação Física, Geografia, História, Licenciatura Intercultural Indígena, Pedagogia, Ciências da Religião e Ciências Sociais. As turmas são para 2014.
As pré-inscrições devem ser feitas diretamente na Plataforma Freire, no endereço http://freire.mec.gov.br, até o dia 13 de janeiro de 2014.
Atualmente, a Uepa oferta 88 turmas em 24 municípios. Em 2014 serão ofertadas 15 turmas.
O Parfor é uma estratégia de fomento educacional voltada à graduação de professores da rede pública que não tenham a formação de ensino superior ou que tenham, mas que queiram se licenciar na disciplina ministrada em sala de aula.
Mais informações no site da UEPA
Veja Também:


IFPA Santarém: Inscrições para o processo seletivo 2014
Curso para educadores: inscrições prorrogadas
Inglês sem Fronteiras: Inscrições abertas

Senado adia votação do PNE

Foi adiada para a próxima terça-feira (17) a votação do projeto que aprova o Plano Nacional de Educação (PLC 103/2012). O projeto seria votado nesta quarta-feira (11), mas a decisão acabou sendo adiada após cerca de duas horas de discussão. Durante o tempo em que foi discutido, o texto recebeu críticas à falta de concretude das metas do plano, que já entrará em vigor atrasado: o texto, que prevê metas para o período de 2011 a 2020, tramita há três anos no Congresso e ainda terá de voltar à Câmara dos Deputados.
O projeto do PNE foi enviado pelo governo federal ao Congresso em dezembro de 2010 e só foi aprovado pela Câmara dos Deputados quase dois anos depois, em outubro de 2012. No Senado, passou por três comissões, durante pouco mais de um ano de tramitação.
Um dos principais críticos ao texto é o senador Alvaro Dias (PSDB-PR), relator do projeto do PNE na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE). Das 101 mudanças contidas no relatório do senador e aprovadas pela comissão, 47 foram…

Professor recebe título de Cidadão de Santarém

Imagem
Uma sessão especial foi realizada na manhã desta quarta-feira (11), na Câmara Municipal de Santarém. Na ocasião, foram homenageadas 43 pessoas representantes da sociedade civil, setor empresarial e autoridades políticas que receberam Honra ao Mérito e o título de Cidadão de Santarém. O professor Geremias Santos(foto) foi um dos agraciados com o Título de Cidadão Santareno.
Apesar de ser natural de Minaçu-GO, passou a morar, junto com a família, em Uruará, PA. Há 5 anos em Santarém, o geógrafo e professor da rede estadual de ensino, agora passa  ser  filho adotivo da pérola do Tapajós.
Geremias é de família tradicional na política uruaraense. Em Santarém, ele se transformou em um dos principais articuladores políticos do Vereador e pré-candidato à ALEPA, Maurício Corrêa.

Senadora defende destinação de 10% do PIB para a educação

Da Agência Senado
Ao comentar o projeto que aprova o Plano Nacional de Educação (PNE), a senadora Ângela Portela (PT-RR) defendeu a meta de destinar 10% do produto interno bruto (PIB) para educação no decênio, sendo 7% até o quinto ano de vigência do plano.
- Considero de suma importância a manutenção dessa proposta no projeto do PNE. Elevar o investimento na educação é um desafio que há muito está na pauta política e administrativa do país - disse a senadora.
Ângela Portela também defendeu a universalização da educação especial para alunos de 4 a 17 anos que tenham deficiência, transtornos do desenvolvimento ou superdotação. Eles devem ser matriculados preferencialmente na escola pública, mas com garantia de atendimento especializado - afirmou a senadora.
A parlamentar discorda, no entanto, das punições previstas no projeto para governantes que não cumprirem as metas do PNE, como a suspensão de transferências voluntárias de dinheiro da união. Isso viola o pacto federativo e prejudicará, …

Governo paga 13º a partir de amanhã (12)

O Governo do Pará vai pagar o 13º salário dos servidores públicos estaduais a partir desta quinta-feira, 12 de dezembro. Dividido em cinco dias úteis consecutivos e em cinco grupos, o cronograma começa com os inativos.
O pagamento da SEDUC será no dia 18, quarta-feira – capital e interior).
A remuneração de dezembro, por sua vez, será paga no período de 23 a 30.
Neste Link, o cronograma completo

Secretarias municipais de Educação têm até o dia 18 para aderir ao PNLD(EJA)

Imagem
As secretarias municipais de Educação têm prazo até o dia 18 próximo para aderir ao Programa Nacional do Livro Didático para Jovens e Adultos (PNLD–EJA) referente ao período 2013-2014. A adesão é requisito para o município escolher, no próximo ano, as obras para as classes de alfabetização, anos iniciais e anos finais do ensino fundamental e ensino médio, modalidade jovens e adultos.
Até terça-feira, 10, as secretarias das 27 unidades da Federação tinham aderido ao programa.
Em 2014, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), órgão responsável pelo PNLD, distribuirá livros a todos os estudantes matriculados na educação de jovens e adultos.
A adesão das secretarias de Educação ao programa do livro para jovens e adultos deve ser feita na página do PNLD na internet.


Leia Mais em:Programa para jovens e adultos cadastra secretarias até dia 18

Estados já podem aderir ao Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio

Os estados e o Distrito Federal já podem aderir ao Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio, iniciativa do governo federal para valorizar a formação de professores e coordenadores pedagógicos que atuam no ensino médio público. A adesão deve ser feita no Sistema Integrado de Monitoramento Execução e Controle (Simec).
A Portaria nº 1.140/2013, que instituiu o pacto, prevê que a formação dos educadores que lecionam ou coordenam o ensino médio compreende uma parceria que envolve o MEC, as secretarias de educação das 27 unidades da Federação e instituições de ensino superior. O Ministério da Educação prestará apoio técnico – com desenvolvimento de recursos didáticos e pedagógicos – e financeiro, com o pagamento de sete tipos de bolsas de estudos aos envolvidos no processo. A bolsa mensal do professor em formação será de R$ 200.