Postagens

Mostrando postagens de Outubro 31, 2012

Enem: Inep vai usar lacres eletrônicos

A edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano terá um reforço na segurança. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) vai usar lacres eletrônicos para o fechamento de 10 mil malotes de provas, cerca de 25% do total.
O investimento de R$ 3,7 milhões é referente a 20 mil dispositivos de segurança, que registram o horário do fechamento do malote na gráfica e o horário em que foi aberto no local de aplicação da prova. Eles poderão ser utilizados em até seis exames.
As provas do Enem serão aplicadas em 1.615 municípios de todo o país no próximo final de semana, dias 3 e 4 de novembro.
Informações: ABr

TJE/PA elege seus novos dirigentes

Imagem
[caption id="attachment_16962" align="alignleft" width="112"] Luzia Nadja[/caption]
A desembargadora Luzia Nadja Guimarães Nascimento (foto) é a nova presidente do Tribunal de Justiça do Pará (TJE-PA). Ela foi eleita com 15 dos 29 votos na eleição realizada hoje entre os desembargadores do tribunal. A votação foi iniciada por volta de 9h da manhã, e também apontou o desembargador Claudio Montalvão como novo vice-presidente do TJE.
Para as Corregedorias foram eleitos: desembargador Ronaldo Vale (Comarcas da Capital) e desembargadora Maria de Nazaré Saavedra Guimarães (Comarcas do Interior).
Do Blog O Mocorongo

Transição de Governo

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) tem orientado sobre a transição de governo. Ela recomenda a transição mais ampla e transparente possível, independentemente da existência de lei que prevê a obrigatoriedade. A entidade ressalta que o prefeito tem o dever de transparência. Além disso realizar uma boa transição atende ao interesse público.
O presidente da CNM, Paulo Ziulkoski destaca que é importante considerar que ao assumir o cargo, o gestor se torna responsável por todo o patrimônio do Município. Assim cabe a ele geri-lo de maneira a proporcionar sempre o bem estar da sociedade.
Para auxiliar melhor os gestores sobre o assunto, a CNM elaborou a cartilha "Último Ano de Mandato" com uma série de recomendações específicas a respeito da transição.
Veja a Cartilha aqui

Câncer: Tratamento no prazo máximo de 60 dias

O plenário do Senado aprovou ontem (30) projeto que estabelece prazo máximo de 60 dias para o início do tratamento de pacientes com câncer pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Se o caso for grave, o prazo pode ser menor.
O projeto original, do Senado, previa apenas o pleno acesso dos pacientes a medicamentos e analgésicos à base de ópio para os casos em que a doença provoque dor intensa. Mas, na Câmara, foi aprovado substitutivo ao texto que amplia a matéria incluindo o prazo máximo para início do tratamento e a obrigatoriedade de que os estados desenvolvam planos de oncologia para instalar serviços especializados.
O projeto prevê a quimioterapia, a radioterapia ou cirurgia, como o tratamento previsto dentro do prazo. O texto segue agora para sanção presidencial.
Informações: ABr