Postagens

Mostrando postagens de Agosto 8, 2012

Orelhões brasileiros terão internet

Imagem
[caption id="attachment_15400" align="alignleft" width="196"] Ilustração[/caption]
Em meio à crise com as operadoras, a Anatel aparece com um projeto paralelo que, pelo menos no papel, é uma boa notícia. A agência apresentou, nesta quarta-feira (08/08), em audiência em Brasília, planos de revitalização dos orelhões brasileiros, incluindo o acréscimo de novos recursos, como internet.
A ideia é disponibilizar Wifi nos telefones públicos, que podem ser utilizados por smartphones, tablets ou qualquer aparelho que funcione com internet sem cabo. Além disso os orelhões também deverão ter GPS e listas telefônicas.
Olhar Digital

Eleitor fora do domicílio tem até hoje (8) para solicitar 2ª via do título

Imagem
[caption id="attachment_15384" align="alignleft" width="215"] Foto/Ilustração[/caption]
O prazo para os eleitores fora de seu domicílio eleitoral solicitarem a segunda via do título termina hoje (8). A solicitação pode ser feita em qualquer cartório eleitoral.Faltam 60 dias para as eleições nos municípios.
A segunda via é emitida em caso de perda e roubo. O interessado deve procurar o cartório eleitoral com a carteira de identidade. Se não tiver o documento, pode apresentar as certidões de nascimento ou casamento.
O eleitor que estiver em seu próprio domicílio eleitoral tem até 27 de setembro para emitir a segunda via, a dez dias das eleições.
(G1)

A PEC dos Jornalistas

O Senado aprovou em segundo turno a proposta de emenda à Constituição (PEC) que impõe a exigência de diploma para exercer a profissão de jornalista. A lei que obrigava os empregadores a exigir o diploma dos jornalistas foi considerada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal em 2009. Desde então, começou a tramitar no Senado a PEC para que o título de formação superior em comunicação social com habilitação em jornalismo voltasse a ser requisito obrigatório para os profissionais da imprensa.
A PEC dos Jornalistas, como ficou conhecida a proposta, foi aprovada em esforço concentrado dos senadores e, agora, segue para a Câmara dos Deputados, onde também precisará ser aprovada em dois turnos. Se não sofrer alterações durante o processo, a matéria segue para sanção presidencial.
ABr