Postagens

Mostrando postagens de Junho 28, 2011

Primeiro casal homossexual brasileiro a ter sua união civil reconhecida juridicamente

Depois de oito anos juntos, o comerciante Luiz André Moresi e o cabeleireiro José Sérgio Souza conquistaram o direito de serem legalmente reconhecidos como um casal, com os mesmos direitos dos matrimônios heterossexuais.
Primeiro casal homossexual brasileiro a ter sua união civil reconhecida juridicamente depois de o Supremo Tribunal Federal (STF) admitir que as uniões estáveis entre pessoas do mesmo sexo formam entidades familiares, Luiz André e José Sérgio receberam hoje (28), Dia Mundial do Orgulho LGBT, a certidão de casamento civil.
A cerimônia ocorreu em um cartório de Jacareí, no interior de São Paulo. Segundo Luiz André, foi uma reunião simples, mas bonita, da qual participaram, além de parentes e amigos, militantes do movimento de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT).

Vem aí a festa da Integração Nordestina.

Visando resgatar a história do povo nordestino, sua cultura e seus costumes, e reuni-los com visitantes, turistas estrangeiros, autoridades e personalidades do mundo político local, será realizada no período de 30 de junho a 02 de julho, a 4ª edição da Festa da Integração Nordestina, de iniciativa da prefeitura de Santarém com apoio de comunidades de Mojuí dos Campos.
A programação da festa constará de apresentações culturais, literatura de cordel, torneio de futebol de campo, danças e comidas típicas do nordeste, exposição de fotografias, gincana, concurso de Forró, concurso de Humor e shows com Luana do Crato (humorista), no dia 1º de julho, e da Banda Forró Saborear, no dia 02 de julho.

Protestos bloqueiam Belém-Brasília.

Cerca de 200 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-terra interditam, neste momento, o quilômetro 330 da rodovia BR-010, conhecida como Belém-Brasília, em protesto contra uma ordem judicial de reintegração de posse no município de São Miguel do Guamá.
Segundo o inspetor Herlon, da Polícia Rodoviária Federal, o congestionamento já chega a dez quilômetros na rodovia. A PRF ainda tenta negociar com os sem-terra para que a pista seja liberada.
(DOL, com informações do repórter J.R. Avelar)

Pará: Sistema penal deixou de aplicar recursos.

Com um déficit no sistema prisional superior a cinco mil vagas, o Estado do Pará se deu ao luxo de, nos últimos anos, abrir mão de R$ 30,1 milhões destinados a investimentos na construção de novas unidades prisionais, além de recursos para capacitação de servidores.
O dinheiro foi disponibilizado ao Estado pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen), ligado ao Ministério da Justiça. O problema foi divulgado com exclusividade pelo DIÁRIO, no último domingo. Um relatório foi enviado, na semana passada, ao Ministério Público Estadual, que deverá analisar as razões da não aplicação dos recursos que foram disponibilizados para o Estado.
O Pará perdeu, por exemplo, R$ 7 milhões que deveriam ser investidos em uma unidade prisional destinada exclusivamente para jovens de 18 a 23 anos.
Leia mais

Pará apresenta dez municípios entre os mais pobres do Brasil.

Pouco mudou no mapa da pobreza do Pará nos últimos 21 meses. Segundo estudo divulgado ontem, em São Paulo, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), a ascensão social e econômica da população do Estado nesse período não foi suficiente para que nenhum município se destacasse no ranking do mercado consumidor do País. Belém continua como a cidade com a maior renda média de toda a população, com apenas R$876,92. Na comparação com todos os municípios brasileiros, é somente a 404ª cidade no rol das 'mais ricas'. Pelos dados divulgados pela FGV, a quantidade de pessoas dentro das classes A e B, denominados como a 'elite do consumo', ainda é muito baixo, só 15,3% (9,3% classe A e 6% na classe B). Como comparativo, Niterói (RJ), destacada como a mais endinheirada do País, com renda de R$ 2.064,30 porpessoa, possui cerca de 43% dos habitantes nessas classes, sendo 30,6% na classe A.

Internet de graça nos aeroportos.

A presidenta Dilma Rousseff quer que os aeroportos brasileiros ofereçam o serviço de internet sem fio, gratuitamente, até o final de julho. O serviço será implantado primeiro nos grandes aeroportos. A informação é da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffman.

“A presidenta Dilma quer internet gratuita nos aeroportos. Se não der no início [do mês], queremos pelo menos que pegue o final de julho”, disse a ministra hoje (27) em conversa com jornalistas no Palácio do Planalto.