Postagens

Mostrando postagens de Setembro 13, 2013

Adesão à greve

Imagem
O Sindicato dos Bancários do Paráe Amapá decidiu na noite de ontem (12), em Belém, aderir à greve nacional da categoria, após rejeitar a proposta da Federação Nacional dos Bancos (FENABAN). De acordo com o sindicato, as agências bancárias de todo o país irão entrar em greve a partir da próxima quinta-feira (19) por tempo indeterminado.
As reivindicações do movimento grevista são o reajuste salarial de 11,93%, adoção do piso salarial de R$ 2.860,21, melhores condições de trabalho com o fim das metas e do assédio moral, prevenção contra assaltos e sequestros, Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), entre outras questões.
Na próxima quarta-feira (18), às 19h, a categoria irá se reunir em assembleia para coordenar as ações do movimento no estado.
Informações G1 / PA

Santarém no Google Street View

Em maio de 2012, quatro carros do Google Street View ( serviço de mapas em 360º do Google Maps) chegaram a Santarém para realizar um trabalho de fotografia das ruas do município. As fotos , que acabam de ser colocadas a disposição do público no Google Maps, permitem que o cidadão possa, a partir de agora, visualizar áreas da cidade que mostram os mínimos detalhes, como se o usuário estivesse realmente visitando esses locais.


 O Recurso do Google Maps e do Google Earth, está disponível desde agosto de 2007.

Título de ‘Utilidade Pública’ vai fortalecer festa do Çairé

O vereador Dayan Serique (PPS) entregou na tarde da última quarta-feira, 11, aos representantes dos botos tucuxi e cor de rosa, e a coordenação do festival folclórico do çairé, a cópia do Projeto de Lei que concede a eles, o título de Utilidade Pública.
O projeto apresentado mês passado, na Câmara de Vereadores, vai garantir um maior respaldo aos principais responsáveis pela realização do evento que acontece todos os anos na vila de alter do chão (a 36 km de Santarém). A partir desta lei os coordenadores dos botos e do festival terão novas oportunidades para arrecadar recursos e organizar o evento com antecedência, além de alguns subsídios fiscais.
Segundo o vice-presidente do boto tucuxi, Edilberto Ferreira, um dos maiores entraves enfrentados hoje, é referente à dívida deixada pela empresa DuettoAssessoria em Eventos, que organizou o Çairé por dois anos. “Com essa titulação, os botos, enfim, terão mais chances de correr atrás do prejuízo e quitar as dívidas que impedem a captação de n…