Postagens

Mostrando postagens de Março 18, 2013

Relações étnico-raciais nas escolas

A Coordenadoria de Educação para a Promoção da Igualdade Racial (Copir) da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), organiza, junto às escolas, o calendário de mobilização e a proposta para inclusão da temática das relações étnico-raciais no calendário escolar, como determina a Lei 10.639, que institui a obrigatoriedade do ensino de História e Cultura Africanas e Afro-Brasileiras na Educação Básica.
O objetivo de organizar um calendário é romper com o pensamento de falar de cultura afro-brasileira somente próximo ao dia 20 de Novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, e sim abordar o tema durante o ano todo. Além do dia 20, as ações também terão como alvo os dias 18 de março (Dia Estadual e Municipal da Umbanda e dos Cultos Afro-brasileiros); 21 de março (Dia Internacional de Luta conta a Discriminação Racial); 11 de maio (Dia Nacional do Reggae - data de morte do cantor Bob Marley, em 1981); 13 de maio (Dia de Denúncia contra o Racismo); 25 de maio (Dia da Libertação da África); 25…

CPI realiza audiência sobre exploração sexual em obras de hidrelétricas

Da Agência Câmara de Notícias
A CPI da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes ouve nesta terça-feira (19) a representante do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) Alexania Rossato, sobre denúncias de exploração sexual próximo a obras de hidrelétricas. O debate será realizado às 14h30, no Plenário 5.
A audiência foi solicitada pelos deputados Carmen Zanotto (PPS-SC) e Érika Kokay (PT-DF). A CPI investiga o caso de uma adolescente que trabalhava em uma boate próxima ao canteiro de obras da hidrelétrica de Belo Monte, no Pará.
Na boate trabalhavam 12 mulheres, além da adolescente e de um travesti. As condições do local caracterizavam trabalho análogo ao escravo e exploração sexual.
A CPI pode recomendar ao governo, em relatório, a paralisação das obras de Belo Monte.

Cotas para negros são discutidas na UFOPA

A cota para negros e negras, adotada por meio do sistema de cotas nas universidades federais neste ano, será tema de palestra proferida pela Prof. Dra. Zélia Amandor de Deus, no dia 22, às 16h, no Auditório Wilson Fonseca, Campus Rondon da UFOPA. O debate versará em torno da cota como mecanismo de luta para a construção da igualdade racial e étnica.
Fonte: Ufopa