Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 15, 2011

Valeu a lição

Imagem
Por: Ronaldo Campos (*)


[caption id="attachment_10515" align="alignleft" width="90" caption="Ronaldo Campos"][/caption]
Não adianta caçar as bruxas, procurar culpados e apontar erros pelo insucesso eleitoral nas plebiscitárias de domingo passado (11) pela divisão territorial do Pará criando duas novas unidades federativas, a do Tapajós e do Carajás. Com ausência de milagre os resultados não trouxeram surpresas a parte esclarecida da população, mais de 1 milhão e meio de votos faziam a diferença e não havia meios de suplantar. Vitórias esmagadoras do Sim ou Não nos 144 municípios funcionaram para ambas as partes. Valeu a lição e mostra aos políticos locais, independente de sigla partidária, do melhor caminho para atingir nosso objetivo (estado) é lutar pelo desenvolvimento econômico da região, tendo como meta a implantação de uma Área de Livre Comércio em Santarém, conclusão das rodovias Transamazônica e Santarém/Cuiabá, construção ou ampliação do …

Comissão da Câmara aprova lei da palmada

A Lei da Palmada foi aprovada ontem (14) por unanimidade em comissão da Câmara Federal.Para aprovar a nova lei, que terá ainda de ser discutida pelo Senado, a relatora Teresa Surita (PMDB-RR) concordou em alterar seu parecer e substituir a expressão "castigo corporal" por "castigo físico".
A proposta prevê multa de três a 20 salários mínimos para médicos, professores e agentes públicos que tiverem conhecimento de castigos físicos a crianças e adolescentes e não denunciarem às autoridades.
Qual sua opinião sobre a lei? Deixe seu comentário no post: Palmada educa?

Pará: Terceiro lugar em violência

Baseado em dados levantados até 2010, o Instituto Sangari divulgou nesta quarta-feira (14) o mais recente mapa da violência no Brasil. O país ultrapassou, nas últimas três décadas, a marca de um milhão de vítimas de homicídio. E o Pará saltou do 21º lugar no ranking dos estados mais violentos para assegurar uma indesejável medalha de bronze nesse quesito. Segundo o levantamento feito pelo instituto, o ranking do Mapa da Violência 2012 é liderado por Alagoas, seguido pelo Espírito Santo, Pará, Pernambuco e Amapá.
O Pará registrou três municípios, na faixa de 200 a 500 mil habitantes, que apresentam contrastes extremos: Ananindeua e Marabá, ambas com taxas que superam os 100 homicídios para cada 100 mil habitantes, e Santarém, que em 2010 apresentou uma das menores taxas do país para municípios de grande porte: 3,1 homicídios para cada 100 mil habitantes.
Informações: DOL