Postagens

Mostrando postagens de Junho 25, 2014

Sinjor/PA repudia demissões de jornalistas santarenos

Abaixo, a nota de repúdio publicada na página do Sindicato dos jornalistas do Pará  na internet.


O Sindicato dos Jornalistas do Pará (Sinjor/PA)vem a público manifestar seu mais veemente repúdio às demissões de dois jornalistas no Jornal Tapajós, de Santarém, região oeste do Pará. A entidade manifesta apoio à luta dos jornalistas de Santarém, que foram às ruas no último dia 20 de junho protestar contra os aviltantes salários a que são submetidos pelas empresas de comunicação locais. Entendemos que a livre manifestação do pensamento sempre foi o instrumento basilar de construção da luta dos trabalhadores e aspecto fundamental da democracia brasileira.
Neste sentido, este Sindicato já vem envidando esforços, em conjunto com os jornalistas do oeste do Pará, para organizar a categoria e em defesa de seus direitos, por meio da primeira Diretoria Regional empossada em novembro de 2012, que vem encaminhando o processo de filiação ao Sinjor-PA, dos profissionais que atuam nesta região.
O Sinjor …

Horas desperdiçadas

No Estadão


Controlar a bagunça ou pedir silêncio aos alunos consomem 20% das horas dos professores brasileiros em sala de aula. O desperdício do tempo dos docentes no País é o maior em uma lista de 32 nações.
Isso é o que mostra a Pesquisa Nacional de Ensino e Aprendizagem (Talis) feita com 32 países, divulgada nesta quarta-feira, 25.
O país onde os docente gastam menos tempo com indisciplina é a Bulgária.
Veja matéria completa 

Vetos no PNE

Entidades que atuam no setor educacional reivindicam o veto de dois trechos do Plano Nacional de Educação (PNE). Em carta à presidenta Dilma Rousseff, pedem que seja excluída do PNE a destinação de parte dos 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para programas desenvolvidos em parceria com instituições privadas e a bonificação às escolas que melhorarem o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).
As entidades pedem o veto ao Parágrafo 4º do Artigo 5º, que inclui na conta dos 10% programas como o Universidade para Todos (ProUni) e o Ciência sem Fronteiras, o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Elas defendem que o investimento seja feito em escolas e universidades públicas.
O PNE tem prazo até hoje (25) para ser sancionado pela presidenta Dilma Rousseff.
informações ABr