Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 3, 2013

Brasil melhora desempenho em matemática

Uma avaliação internacional (Pisa), divulgada ontem, 3, constatou que o Brasil foi o que mais avançou no desempenho em matemática desde 2003.
O desempenho dos estudantes brasileiros de 15 anos em matemática saltou de 356 pontos, em 2003, para 391, em 2012. O resultado coloca o Brasil em primeiro lugar no avanço da pontuação. Países como França e Canadá tiveram redução no desempenho dos estudantes no período. De acordo com a pesquisa da OCDE, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, melhorias no sistema educacional e nas condições econômicas, sociais e culturais dos estudantes do Brasil contribuíram para o resultado. O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, atribui a evolução a iniciativas como a Olimpíada da Matemática, que estimula o aprendizado dos alunos.
"São mais de 20 milhões de estudantes que participam, é a maior Olimpíada de Matemática no mundo, e seguramente esse entusiasmo, esse estímulo, gerou um avanço que é esse: nós fomos o país que mais melhor…

Uepa realiza eleições para coordenadores de campi

Imagem
A comunidade acadêmica da Universidade do Estado do Pará (Uepa) vai às urnas, nesta quarta-feira, 4, para escolher novos coordenadores dos campi de interiorização. A votação terá caráter universal e uninominal.
O maior colégio eleitoral está no Campus de Conceição do Araguaia, com 723 eleitores, seguindo-se Santarém, com 716.
Logo após o encerramento da votação, será iniciada a apuração dos votos.  A expectativa é que à zero hora desta quinta-feira, 5, já sejam conhecidos pelo menos 80% dos resultados de todos os campi e que a totalização seja concluída até as 2 horas.
Para votar, basta apresentar um documento oficial com foto (carteira de identidade, carteira de habilitação, passaporte ou carteira de trabalho). Os alunos devem apresentar também a carteira de estudante da Uepa, com fotografia e assinatura do reitor.
Informações da Agência Pará

Comissão eleitoral reúne com conselhos escolares

Na próxima segunda-feira, (09), de 8h às 11h, no auditório do IFPA, a Secretaria Municipal de Educação realiza uma reunião eleitoral geral com representantes dos conselhos escolares. O objetivo fornecer orientações para o processo de formação e ação das comissões eleitorais para diretores e vice-diretores das escolas da rede municipal.
Veja Também:


Inscrições para eleição de gestores encerram na sexta (6)

Santarém: Prefeitura divulga edital para eleição de gestores

Mais recursos para educação

Profissionais da educação que estiverem presente hoje (3) na Câmara dos deputados participando do evento de apresentação experiências pedagógicas bem-sucedidas, pediram mais recursos para a educação pública no País e a votação do Plano Nacional de Educação (PNE - PL 8035/10), que destina 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para projetos na área educacional. Em junho deste ano, a Câmara aprovou o Plano Nacional de Educação (PNE – PL 8035/10) que estabelece a aplicação de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) do País em políticas do setor em até dez anos.
Veja Também:


Comissão aprova o Plano Nacional de Educação

Professores lançam grupo de pesquisa sobre Educação Matemática e interdisciplinaridade

No próximo dia 16 de dezembro de 2013, a Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA) promoverá o lançamento oficial do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática e Interdisciplinaridade na Amazônia. Iniciativa do corpo docente do Programa de Ciências Exatas do Instituto de Ciências da Educação (ICED), em parceria com o projeto institucional Novos Talentos, da CAPES, o grupo tem por objetivo discutir a educação matemática e suas relações interdisciplinares com o ensino das Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.
Coordenado pelo professor José Ricardo e Souza Mafra, o grupo conta com a participação dos professores pesquisadores Angélica Francisca de Araújo, Ednilson Sergio Ramalho de Souza, Emerson Silva de Sousa e Sebastián Mancuso, além de vários bolsistas de iniciação científica.
Aberto ao público e à comunidade acadêmica, o evento começará às 8h30, no Auditório do Câmpus Rondon. Intitulada “A pesquisa em educação matemática e suas relações interdisciplinares co…

IBGE atualiza mapa político do Brasil

Com informações da Agência Brasil
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou hoje (3) o novo Mapa Político do Brasil, com a representação cartográfica de todo o país, tendo o ano de 2010 como referência. O mapa é usado para a geração de outros mapas em escalas menores e no atendimento a projetos geocientíficos.
O instituto elabora o mapa desde 1940, e a edição que estava vigente antes deste lançamento era a de 2004, com base em dados de 2000.
A representação cartográfica retrata as cinco regiões do país, os 26 estados e o Distrito Federal, além das principais localidades. Também é possível identificar aeroportos, diferenciados em nacionais e internacionais, rodovias com pavimentação concluída, em andamento e não pavimentadas, gasodutos, ferrovias, usinas elétricas e áreas sujeitas a inundação.
O Mapa Político do Brasil em escala 1:5.000.000 está disponível em formato PDF no link abaixo:
ftp://geoftp.ibge.gov.br/mapas_tematicos/mapas_murais/brasil_2010.pdf

Brasil ainda ocupa baixa posição no ranking de educação

Imagem
Apesar de ter conseguido uma evolução significativa nos itens avaliados pelo Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), o Brasil ainda está nas posições mais baixas do ranking. Entre os 65 países comparados, o Brasil ficou em 58º lugar. No entanto, desde 2003, o Brasil conseguiu os maiores ganhos na performance em matemática, saindo dos 356 pontos naquele ano e chegando aos 391 pontos em 2012, segundo os dados divulgados hoje (3).
A avaliação, feita pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), é aplicada a jovens de 15 anos a cada três anos. A pesquisa mede o desempenho dos estudantes em três áreas do conhecimento – leitura, matemática e ciências. Em 2009, o Brasil ficou na 54ª posição no ranking.
Mesmo com a evolução dos alunos em relação à matemática, o Brasil ainda está abaixo da média da OCDE, ficando no patamar de países como a Albania, Jordânia, Argentina e Tunísia.
Leia Mais