UNE na mira do Ministério Público

O Ministério Público enviou representação ao Tribunal de Contas da União (TCU) em que aponta "indícios de irregularidades graves" na aplicação de recursos públicos pela União Nacional dos Estudantes (UNE). O órgão pede a investigação mais ampla sobre gastos da entidade feitos entre 2007 e 2010 com dinheiro obtido de quatro ministérios (Cultura, Esporte, Saúde e Turismo) através de convênios que somam R$ 6,2 milhões.
Na apuração preliminar, o procurador Marinus Marsico verificou, por exemplo, o uso da verba para a compra de vinho, cachaça e whisky num convênio celebrado com o Ministério da Cultura para "atividades de cultura e arte".
Na representação, o procurador aponta "para possíveis atentados aos princípios da moralidade, da legalidade, da legitimidade e da economicidade, além de evidenciarem possíveis danos ao erário
público".
Procurada, a UNE disse, por meio da assessoria de imprensa, que irá aguardar notificação do TCU no processo de fiscalização para verificar o que foi considerado irregular.


Informações G1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Escola tecnológica de Santarém realiza Feira Científica

Seduc apresenta calendário escolar 2018

Titular da Seop em Santarém