Santarém e Belterra receberão mais de 12 milhões em investimentos.

Mais de R$ 12 milhões estão sendo investidos em obras na cidade de Santarém e região, pelo Governo do Estado, que nesta semana se transfere por três dias para o município, participando das comemorações dos 350 anos da cidade. Entre as principais obras, estão a construção do bloco cirúrgico do Hospital Municipal de Belterra, do prédio onde funcionará o Saci, a Casa do Trabalhador e o Banco do Cidadão e do Complexo Poliesportivo.


A ordem de serviço para a construção do bloco cirúrgico do Hospital Municipal de Belterra, situado a oeste do Estado, já foi dada. O investimento total da obra, segundo o secretário de Estado de Obras Públicas, Joaquim Passarinho, é de R$ 2 milhões. “Com a construção do bloco cirúrgico, o hospital ampliará o atendimento. O novo centro cirúrgico também vai contribuir para reduzir o tempo de espera por uma cirurgia entre os pacientes do SUS que moram em Belterra e para desafogar o sistema de saúde em Santarém”, ressaltou Passarinho.



O secretário ressaltou que uma das prioridades do governador Simão Jatene, ao assumir o segundo mandato, foi dar continuidade às obras paradas em Santarém. Iniciada em março de 2006, a construção do prédio onde funcionará o Saci, a Casa do Trabalhador e o Banco do Cidadão, orçado em cerca de R$ 5 milhões, foi retomada. “O governador Simão Jatene tinha expectativa de entregar este empreendimento, agora, no aniversário da cidade. Mas, infelizmente, o estado de abandono em que se encontra a obra, inviabilizou o desejo do governador”, justificou o secretário Joaquim Passarinho.


Outra obra sob a responsabilidade da Seop é o Complexo Poliesportivo. A construção foi retomada este ano e será visitada pelo governador na passagem por Santarém. O complexo vai custar R$ 5 milhões e vem atender um antigo sonho dos santarenos.


Licitação - O secretário de Obras Públicas disse que, neste governo, as licitações na região serão descentralizadas e priorizadas as empresas que atuam no Oeste do Pará. “A partir de agora, todas as obras que forem licitadas na Região do Baixo Amazonas serão licitadas no Núcleo de Licitação da Seop de Santarém”, assegurou Passarinho.


A idéia é licitar as obras nos municípios e prestigiar as empresas locais, que contratarão trabalhadores do município e ainda contribuirão com o ISS para os cofres das prefeituras. “Com isso, vamos fortalecer as empresas da região, que são na verdade quem empregará os operários do município nas obras que contrataremos. Entendemos que os empreendedores do interior precisam também participar do pacote de investimentos do Estado”, finalizou Passarinho.


Clara Costa, Ascom Seop


Manuela Viana, Secom em Santarém

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Seduc apresenta calendário escolar 2018

Escola tecnológica de Santarém realiza Feira Científica

Titular da Seop em Santarém